<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15480620\x26blogName\x3dougado\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://ougado.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_GB\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://ougado.blogspot.com/\x26vt\x3d-571278826637307540', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Danube

Thursday, May 25, 2006
Tive um fim de semana comprido (tirei 2 dias de férias). No primeiro dia fora (entusiasmado e bem disposto) percebi uma coisa assustadora. A última vez que eu tinha tirado férias tinha sido na passagem de ano 2004/2005, há quase um ano e meio!

Decidi nunca mais passar tanto tempo sem tirar férias. O cansaço acumula-se.

Foi bom voltar (13 anos depois!) a Budapeste. Tinha lá estado pouco depois da independência e a cidade que encontrei é outra. Moderna, limpa, a transpirar sucesso. O aspecto seedy que tinha alguma piada - hordas de prostitutas e bares de meninas e sex shops - desapareceu e fui a montes de restaurantes "à moda", tudo brilho e beautiful people. É a globalização. Muito fixe.

fds

Wednesday, May 17, 2006
Depois de umas semanas muito intensas de trabalho só penso no long weekend ahead.

blogs

Wednesday, May 03, 2006
leio há algum tempo blogs. sempre os mesmos (detesto navegar entre links). Há algo de indiscreto, quase pornográfico, em acompanhar a vida de pessoas que não conheço. [interregno pedante: Manoel de Oliveira nunca filma cenas de sexo porque na sua opinião o sexo pertence à intimidade e nessa medida é sempre pornográfico, não relevando se se mostra umas maminhas ou sexo hardcore]. Um dos meus favoritos terminou. Mas já o substituí. bygones.

conversa de gajas

Monday, May 01, 2006
um dos meus shortcomings mais relevantes é a minha incapacidade de conversar sobre gajas com homens. Eu costumo dizer (pensar) que esta característica (os homens passam a vida a falar sobre gajas) é única ao tuga. Mas eu não conheço suficientes homens estrangeiros para poder afirmar isto com convicção. É possível que seja uma característica universal. Fico sempre à toa quando chego à fase (às vezes surge segundos depois de conhecer alguém!) em que se fala de gajas. A última vez foi durante uma corrida (!) com uma pessoa que trabalha no meu escritório. A dada altura ele comenta "olha que gaja boa!" quando passamos uma mulher com aspecto escandinavo (alta, loira Timotei, vestido curto). Até aqui tudo normal. Até que a conversa evoluiu, "sabes a não-sei-quantas do escritório que tem umas mamas fantásticas? já reparaste que ela praticamente não tem cu?". Eu nunca sei o que dizer nestas situações. Fingi que estava demasiado cansado para falar.